quarta-feira, 24 de março de 2010

"Está errado do começo ao fim",

...afirmou a Lagarta decididamente. Então fez-se um silêncio por alguns minutos.

A Lagarta foi a primeira a falar.

"De que tamanho você quer ser?", ela perguntou.

"Oh, eu não ligo para qual tamanho", respondeu Alice apressadamente, "apenas um que não fique mudando sempre, a senhora sabe."

"Eu não sei", retrucou a Lagarta.




Faz tanto tempo que eu não venho aqui. Pensei bem antes de escrever isso aqui porque não tenho nada de bom pra contar, já vou logo avisando. Ainda assim, não sei o que contar, não sei por onde começar.
Eu estou perdida.

Há algum tempo, umas três semanas talvez, minha mãe disse severamente:
- Você continua fazendo coisa errada, né!
- Quê? - eu disse, fingindo não entender.
- Você continua vomitando o que come.
- Eu o quê?
- Eu não sei mais o que fazer com você. - disse ela, por fim. Então chorou e foi dormir.

No dia seguinte, talvez, - não me lembro bem agora -, minha mãe apareceu com três números de psicólogos e disse que meu pai e ela pesquisaram pra mim. Ela pediu que eu ligasse, mas o papel ficou exatamente onde ela deixou; o ignorei completamente. Assim como ignorei toda a situação e meu pai e ela - e minha irmã, e todo mundo! - acabaram fazendo o mesmo. Agora é como se nada tivesse acontecido, mais uma vez.

Durante esse tempo que eu não escrevi, eu também fui hospitalizada por desidratação e por estar com a garganta completamente obstruída, devido a inflamação. Tomei duas injeções; uma com benzetacil e dipirona (por conta da febre) e outra de voltaren. Eu havia emagrecido dois quilos na semana que eu adoeci. Me pediram alguns exames, o médico disse que eu estava "visivelmente anêmica". Não fiz os exames. Me cuidei, tomei os medicamentos, tomei muita sopa (porque nem conseguia comer nada) e recuperei os dois quilos.

E aqui estou eu agora, sem menstruar, apesar de estar gorda outra vez. (Não que eu já tenha deixado de estar algum dia)
Não sei explicar como me sinto, eu estou fazendo um esforço tremendo para ficar bem, estou decidida a ficar bem, mas isso é tão difícil! Respiro fundo quando as minhas calças que caíam ficam justas em mim, ignoro o fato de continuar vommitando várias vezes ao dia e repito pra mim mesma que isso não vai mudar da noite para o dia.
E me comprometo a continuar tentando, ainda que no fundo eu não queira nada disso. Na verdade eu nem sei o que quero... Mas, afinal, nada disso o quê?
Eu não sei.

Não queria ficar engordando e emagrecendo assim, meu peso oscila assustadoramente, eu perco e ganho muito peso muito rápido, estou sempre engordando e emagrecendo, jejuando e comendo compulsivamente para purgar, eu aumento e diminuo, depois aumento e diminuo de novo...

Tem hora que isso cansa.


-

12 comentários:

(●• LIA •●) disse...

oh bonequinha linda.... não sei nem o que disse.
É muito triste.... mas eu do fundo do coração espero sim. Que um hora vc encontre seu caminho.

sei lá ...a vida da gente é taõ complicada...tantas coisas...tantas variações...pessoas ao nosso redor...que as vezes nem queremos...as vezes desejamos.

Melhoras!

Anna disse...

estou ridiculamente igual!

meus pais sabem de tudo,eu nao quis me "ajudar" e a gente toca a vida como se isso não tivesse acontecido,mas sempre sobram as farpas,um comentario que a mãe solta aqui e ali que fazem tudo voltar a tona..

tbm estou me esforçando pra ficar bem,nem sei o que isso quer dizer,mas espero que vc consiga,pq eu ,sinceramente, acho que não sei mais como fazer isso...
respire fundo
beijos e se cuida!

Butterfly Blue disse...

Ainnn eu juro q entendo vc...essa coisa de nem saber mais o q quer...aiai.
Fica bem lindaaa.

PAM disse...

oi linda...
na certa os teus pais procuram o melhor para ti... claro que por vezes as vossas opiniões são opostas, mas acredita que o fazem com a melhor das intenções.

Sê forte.
Beijos grandes
Pam

G.H disse...

Olá, nossa, travo a mesma batalha que vc, jejum, comer, vomitar... Mt difícil isso. Estou fazendo tratamento pr T.A. Aconselho, por enquanto ninguém me pressionou. Oq precisar, eh soh falar, vou seguir seu blog e te linkar.
Bjssss

Mianazinha disse...

Amore to sem tempo então estou passando para agradecer por tudo e desejar uma otima semana..

Jessica Rose disse...

Isso cansa mesmo...

Nem sei o que te dizer...

Tô na mesma merda (ops, desculpe)

Beijos, força para nós! ♥

Mary.... disse...

Oi linda....

Dói o corãção ler esse post...
Eu, felizmente não tenho problemas com mia... Mas já sofro muito.. imagine vc...
Estou pedindo para Deus te dar força, força pra lutar pela recuperação...

Beijos

Mianazinha disse...

ta sumida!!!
bjs

(●• LIA •●) disse...

oieeeeeeeeeee.
passando para deixar um abraço...um ovo de pascoa virtual.
esse pelo menos não engorda.
beijos!

Lollipop disse...

"Quando somos abandonados pelo mundo, a solidão é superável; quando somos abandonados por nós mesmos, a solidão é quase incurável."
Augusto Cury

roxy disse...

Lendo o teu blog eu me vi, acontecem as mesmas coisas.. meus pais controlando tudo, as compulsões, o choro :/
esse ano eu miei 3 vezes, tenho me controlado o máximo, mas ano passado eram todos os dias, umas 5 vezes.
Precisamos de força!

To aqui pro que vc precisar flor :*