terça-feira, 7 de abril de 2009

I confess

Sexta-feira passada eu fui até a igreja me confessar. Estava tremendo.
Pensei mil vezes no assunto e decidi que contaria. Contaria ao Padre. Aceitaria a minha penitência.
- ...E eu acho que tenho bulimia. - eu disse.
- Isso não é um pecado, é uma doença. - disse o Padre.
Me senti mais aliviada. Mas eis que vem o que eu temia:
- Nessa condição, você deve procurar um médico e cuidar da sua saúde. O fato de não cuidar da sua saúde infringe o Quinto Mandamento: "Não matarás". Você está matando a si mesma.
E então contei também sobre os cortes, enquanto passava os dedos sobre as cicatrizes no meu braço. Expliquei que nunca tentei o suicídio; aquela era apenas uma forma de me punir por ser indigna.
- Você não precisa se punir. Jesus já foi punido em seu lugar. Por todos os seus pecados. Por esses, por outros e também por aqueles que você não cometeu ainda. Não se puna.
Eis que fui absolvida.

Não sei o que fazer, não quero pedir ajuda, eu posso me controlar outra vez, eu posso recuperar o controle sozinha. Sim, isso já aconteceu antes.
Sei que não estou me esforçando o bastante. Sei disso.
Hoje mesmo, me entreguei às compulsões sem resistir muito... Já acordei me sentindo muito triste. Parecia que o mundo inteiro estava sobre as minhas costas.
Eu me sinto uma inútil, uma incapaz... A primeira sensação que tive ao abrir os olhos foi a de que o meu mundo está caindo outra vez. Eu nunca consigo me manter firme por muito tempo.
Dia desses minha mãe disse que eu precisava aprender a dizer "não" para a comida. Disse que eu preciso comer menos.
Sim, eu realmente engordei bastante... Eu jurei que não me queixaria mais do meu peso pra ninguém, mas, quando me sufoca demais eu choramingo. Minhas calças 38 estão justas... Só uso bata e blusa. Está tudo complicado outra vez.
Não consigo me concentrar, não consigo estudar e nem assistir um filme. Não consigo! Eu tento ficar parada, mas quando vejo já estou em pé.
Tenho uma prova amanhã e não tenho conseguido dormir por causa disso.
Acho que vou fracassar.
Mais uma vez.
O problema é que eu tenho a impressão de que não será a última.


Mas eu tornarei a levantar.


... Eu confesso que eu só queria ser uma boa garota.
... Eu confesso que eu só queria que meus pais se orgulhassem de mim.
... Eu confesso que eu só queria ser bonita.
... Eu confesso que nada saiu do jeito que eu planejava.
... Eu confesso que não sei onde eu vim parar.
... Eu confesso que não sei mais como voltar.
... Eu confesso que tudo o que eu queria era voltar. Eu tenho saudades de mim.

It's happening so fast.




-

10 comentários:

lovely disse...

Barbie!!! Que saudades de você menina!

Essa história é parecida com a minha =/ . Não sei o que dizer. A minha história não teve o final que eu esperava, quer dizer, ainda nem chegou ao fim. Mas eu achei que conseguiria superar a bulimia sozinha, ou então que eu iria envelhecer bulímica e nunca ninguém saberia de nada.
Só que no meio disso, eu perdi o controle e foi impossível de esconder. Eis que faço tratamento, mas não sei se algum dia realmente vou me curar. É triste.

Não sei dizer se devia ou não buscar tratamento - porque eu te compreendo, a gente sente medo mesmo, muito medo. Falar com o padre já foi um bom passo!
Não importa qual decisão tomar, pode contar comigo ;)

Em outras duas coisas nós somos muito parecidas - eu me corto para me punir (de tudo) e eu NÃO consigo ficar parada num lugar só. Assistir um filme é uma missão quase que impossível =S

Beijinhos darling! Cuide-se viu?!
Tudo de bom pra você!

Jennifer disse...

quantas vezes me senti assim. é complikado.

percisas ter mta força de vontade para passares por cima disso. e sei k konsegues.

has de consguir k td se resolva da melhor maneira =)

confia em ti

beijos e mta força*

Dreamer disse...

amoooooooooooooooooooorrr da minha vidaaaaa!

eu nao sei o que esta acontecendo comigo, de verdade!
nao sei se quero me curar da bulimia... tenho medo de virar uma baleia gorda e obesa. e pra mim, isso é pior que a morte!
mas to tomando os remedios certinhos.. se engordar, paro na hora e pronto!

mas eis que resolvi abrir o jogo. contei pra psiquiatra que me cortava, pra psicologa e pra minha mae tambem. disseram que se um dia eu acertasse num lugar 'importante' seria FATAL.
como se eu nao soubesse......


mas comecei a pensar pq faço isso comigo. ME ODEIO TANTO, MAS TANTO. mas pq? nao sei...

entao as 3 juntas (ahh miraculando às minhas costasss haha) resolveram que seria melhor eu descansar por um tempo.
estou durmindo o dia toooooooooooooooodo! mas é um alivio, acabo miando menos.

tranquei a faculdade! nao conseguia ir! nao prestava atenção em nada, achava que tds estavam me olhando, fazia trabalhos errados e o prof imbecil gritava comigo. um dia sai chorando da sala.

quero voltar qnd estiver bem. qnd puder dar o máximo de mim sabe??
vou provar pra todos que vou ser uma arquiteta das boas.



quero MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUITO CONVERSAR COM VC! VC ME FAZ TAO BEM AMIGA! A GNT SE ENTENDE NE????

amanha te mando uma nmsg pra gnt combinar uma hora no msn!


AMO AMO AMO VOCÊ!

;*********

Kaah^^Ana-4ever disse...

Ai Barbie,

Miga, a palavra chave é força. Um passo de cada vez. A primeira coisa que eu te recomendo a fazer é se trancar no quarto e meditar. Pensar sobre o que vc quer e os meios para se alcançar isso. Respire fundo Barbie, vc pode, nada pode te impedir, mas primeiro você precisa se encontrar, precisa ter consciencia do que está acontencendo para que vc possa tomar as redeas da situação. Vc é forte amor, só não sabe disso ainda e eu e muitas outras amigas estamos aqui pra te ajudar. Mas lembre-se, quem encontra o caminho é vc.

Seja forte amor, vc pode, assim como eu consegui.

Lisa disse...

Preciosa!

Realmente creo que eres muy valiente.

Animo, veras si quieres salir de esto, podras...

no estas gorda

no lo entendemos pero weno

te apoyo en lo que decidas

muchos besos amor!

Feer. ♥ disse...

Sabe, parece incrível, mais vc realmente se parece comigo (ou eu me pareço com vc??)

Sinto a MESMÍSSIMA COISA!, Minha mãe tbm fala que tenho que aprender a dizer não para a comida.. ando me sentindo inútil, acordo pensando no que comer, fico as vezes horas pensando no que comprar, PLANEJANDO a minha compulsão..

E quando tudo isso aperta, tbm recorro as batas e blusas (graças, que o inverno está chegando, pq disfarça mais com as roupas..)

É duro, doloroso, difícil, e realmente nos tira a concentração de tudo... tudo que é necessário, tudo que é vital e importante na nossa vida (estudos, família..)

Flor, se cuida, vc sabe que pode contar comigo seja para compartilha dor, alegrias, tristezas e tudo mais..

Força!
Beijos! *

- m disse...

força barbie, você vai superar essa e espero que eu supere a barra tb, o tao mal, tao desoalda, qro morreeeeer, ai vida, ai obesidade ://///////////// SALVEEEEEEEEEEEEEE-ME

Anna disse...

começo te agredecendo..obrigada por ter escrito isso.. me identifiquei com cada letra, de verdade.
foi bom saber q nao estou sendo a unica a me sentir a fracassada...
parece q tudo q eu consegui está fugindo pelos vãos dos meus dedos.. toda a felicidade q tinha e que agora estou afogando com comida,literalmente. outro dia me peguei na mesma situaçao, nao uma vez so, mas ok.. eu me entreguei a compul, sem resistir quase nada e depois reclamei de minhas calças[tbm 38 estarem justas]
minha mae tbm me disse q nao sei comer doce,e q preciso ser controlada....
estou com saudades de mim mesma..

forças pra vc.
vc consegue! [preciso acreditar nisso,pq assim tbm estarei acreditando q eu consigo..]
beijoss
anna.skinnythin@hotmail.com [ tinha deletado o meu blog,estou voltando com ele]

Barb. disse...

sei EXATAMENTE como vc está se sentindo...
estou em um degrau que só consigo descer e descer... não tenho mais vontade de subir =/ não sei mais o que fazer amiga, de verdade, to desistindo de tudo, cansei de tentar ser forte e de me esforçar...

Quety disse...

você deve ser forte e buscar ajuda!
esta atitude será motivo de orgulho para sua família, acredite!
boa sorte!