quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Perdão,

e que um dia minha vida tome um rumo, perdão Pai, mas é preciso.

:/

Aniversário da minha mãe.
Ela menciona a minha aparência segundo ela doentia. Não acho justo; justamente nessa noite eu dormi menos de três horas. Ela também menciona a minha insônia, irritabilidade, instrospecção, falta de concentração, magreza. Falsa magreza, diga-se de passagem. Eu digo que ela implica demais comigo.
Minha mãe falou também sobre não aguentar mais as pessoas comentando e perguntando pra ela o que há de errado comigo. Ela diz que eu estou feia e eu digo que não estou e que ela não poderia me achar feia porque é minha mãe.
Ela diz que é pra eu marcar uma consulta amanhã de manhã pra tratar de uma vez do que "está acontecendo". Eu digo que não vou ao médico. Minha prima, que presencia todo o agradável diálogo diz pra minha mãe que eu estou doente e que eu preciso ir ao médico.
Minha mãe diz que vai comigo. Eu digo que não vou.

Acreditem em mim: eu estou sofrendo. Sofrendo por causar essa preocupação, que na minha opinião é desnecessária. Tem gente que está mesmo muito "abaixo do peso", mas eu não estou magra, eu juro.
E eu queria pelo menos não me odiar tanto, não me achar tão imensa, não me sentir assim o tempo todo.
Disseram que eu estou estranha, minha mãe disse que meu pai também achou e que ele quer falar comigo. Vai ser engraçado, porque ele nem fala comigo sobre a faculdade, o que dirá sobre isso!
Decidi que toda minha força vai ser dedicada a emagrecer mais daqui pra frente. E também em ser mais alegre, eu vou me esforçar muito pra isso. Ser mais atenciosa com as pessoas, mais calma, mais simpática. Vou tentar, eu juro. Sei que não sou nada disso, mas eu quero ser.

Hoje eu passei o dia mal porque comi muito mal e miei tudo o que comi. Mal parava sentada, cochilei alguns minutos quando fugi pro meu quarto por volta das 7 da noite e depois me senti um pouco melhor. Agora eu vou tentar dormir pra evitar as compulsões noturnas, que são as piores. Nos últimos episódios, eu acabei com tudo que tinha no armário e na geladeira. Pacotes de bolacha, latas de patê e leite condensado, pães de forma, doces, mousse, sorvete, refrigerante... Óbvio que a minha mãe percebeu. E eu só engordei 300g. E é óbvio que isso ela não percebeu.

Mas essas gramas a mais me encheram de ódio. Vou me restringir ao máximo. Quero chegar logo aos 45kg.

Meninas, cuidem-se. Sejam fortes e aproveitem a vida. Vivam!

Beijos.



LA VIE EST BELLE.



-

4 comentários:

Barb. disse...

se sua mãe se preocupa, é pq ela se importa com vc.. essas coisas entre família é sempre tão complicado né.. espero q vc consiga resolver tudo por aí rs
estou tentando 'ser mais alegre' e td mais.. mas tem dias que fazer isso parece pior do q usar uma máscara, não sei pq é tão difícil... ultimamente nem sorrir em fotos eu consigo
amiga, espero q vc esteja bem, mesmo
Love u barbie ;-)

Bymyself* disse...

Gostei do seu blog, vou te seguir.
Tomara que as coisas melhorem, mais identifiquei mto quando vc disse: "me sentir assim imensa o tempo TODO"....exatamente isso!!!
Bjos

Nessie disse...

"...Ser mais atenciosa com as pessoas, mais calma, mais simpática. Vou tentar, eu juro. Sei que não sou nada disso, mas eu quero ser."...

Já desisti de tentar porque sei que sou fraca. Isso são para os fortes e você É forte.
Se olhar pra trás e ver todo o peso que perdeu vai perceber que você é mais forte do que pensa.

bjO. Barbie! ♥

Hell disse...

Força Barbie. =)
Você é mais forte e mais paciente que você imagina.

;*