segunda-feira, 18 de maio de 2009

Loser

Eu só consegui passar pelo primeiro dia. No segundo, eu já estava miando novamente, desesperada por ter fracassado. No terceiro, eu fracassei novamente, mas pensei: "Já era mesmo". O fim de semana estava chegando e eu sabia que já seria impossível não miar.
A minha linha de raciocínio é a mais burra que existe. Eu pensei: "Já perdi por um, perco por mil". Ou seja, já tinha miado mesmo, então whatever. Ou sigo tudo à risca ou desando tudo de vez. Exrtremismo, exatamente. Ou não como nenhum pedacinho de chocolate ou como a barra toda até acabar. Ou não como nenhuma bala, ou como o pacote inteiro, e assim por diante.
Assim sendo, o fim de semana foi um desastre.
Mas hoje é segunda, dia de recomeçar, faria tudo certo.
Falhei de novo.
Por que? Porque eu comi UMA bala de goma ácida. Sabe aqueles anéizinhos com açúcar azedinho? Comi um. Aí depois comi um pacote inteiro. Aí depois comprei mais três pacotes. Depois mais 2 lanches. Depois um Doritos e fui miar.
Meu café da manhã tinha sido um pote de iogurte light com aveia. O lanche da manhã foi suco de laranja com papaya. No almoço, salada e um filé de frango grelhado. Lanche da tarde? Uma barrinha de granola de 90 cal. Só comeria mais uma daquelas às 7 da noite e colocaria fim no meu LF de altíssimas calorias. Perfeito! Tudo para evitar as compulsões.
Nem isso adiantou.





Meu fim de semana foi horrível, fiquei sozinha, chorando o dia inteiro, sem amigos, imaginando como vocês estariam. Fiquei o tempo todo com três blusas, duas meias, minha mãe falando que eu não estava normal. Hoje minha amiga comentou que eu estou muito triste. Ela disse que já faz tempo que percebe isso, mas, dessa vez, ela teve que comentar. Me pediu pra eu disfarçar melhor se eu não quiser que ela perceba. Eu disse que eu já não sei mais disfarçar como antes.
Não tenho vontade de sair pra lugar nenhum. No sábado minha mãe me falou pra ir dar uma volta, me distrair. Passei o dia todo em casa, me tranquei no meu quarto e tive uma crise de choro que durou horas. No fim, achei melhor sair um pouco. Chamei a minha irmã (graças a Deus eu não sou filha única!) e nós fomos ao shopping. Foi legal estar com ela, me senti melhor. Domingo eu fui à missa e fiquei bem. Ou quase bem.
A verdade é que sempre que saio, eu preciso beber. Tô sempre bêbada, aí faço um monte de besteira e quase sempre vomito. Dou risadas escandalosas, praticamente um grito de desespero, um grito frenético, maníaco. Falo bobagens, dou risada de tudo, faço os outros rirem... E ajo de forma promíscua. Bêbada, maquiada, de roupa curta e salto alto, eu me comporto de uma forma que eu não me comportaria sã. A raiva do meu corpo, eu o atiro nas pessoas... Aí vem um extasy, um lança... Doida, doida, doida! A bitch das minhas amigas. A bitch das bitches...
Queria apagar essa minha imagem, sei lá.
Passo a noite bêbada, a sensação ruim só vem de manhã quando acordo. Sempre vem. Às vezes nem lembro do que eu fiz... E o buraco dentro de mim aumenta e eu me sinto mais e mais vazia. Mais sozinha.
Fat and alone.
Não quero mais. Me faz mal.


Bom, mas amanhã eu vou continuar de onde parei. Continuar, continuar... Até quando puder.
Muita força para vocês. Desculpem por não comentar mais... Nem sempre dá tempo.
Vou comentando conforme der, me desculpem.


Obs: Léo, posto o selinho na próxima postagem, ta? Obrigada pela indicação! :)



-

17 comentários:

☆ácida ou doce☆ disse...

esses comportamentos, perseguidores, todas agimos assim! (pelo menos eu e boa parte)força baby's, não se deixe cair, as coisas ainda melhoram, elas sempre aliviam!

bjoo

Feer. ♥ disse...

"dinheiro e magreza nunca são demais.."

PERFECT!!

Não você não é idiota, isso é a última coisa que você é!

Sei muito bem o que acontece, o medo de falhar na nossas novas propostas é tão grande que por veses acabmos por 'falhar' naquilo q nos propomos.
Daí vem aquela frustação por não ter emagrecido como gostaríamos, pois colocamos expectativas demais nas coisas.
Tá aí uma coisa que é verdade: não importa o peso que nós vemos na balança e sim se nos SENTIMOS magras de fato.. é um circulo vicioso, talvez não tenha fim mesmo.

Passei o fds inteiro tbm dentro de casa.
Sei lá, aqui pareec que me sinto mais portegida, já que ngm me vê, ngm pode notar como sou de fato, porque em casa não temos que camuflar nossos sentimentos para as pessoas..

Bem, e assim vamos vivendo..
Beeijos e força amiga, vamos sim nos falando!

te adoro!

lovely disse...

Essa semana também está uma merda para mim! Estou tendo compulsões e vomitando praticamente todos os dias dessa maldita semana!

E sou que nem você! Não posso ver uma caixa de bombons e comer apenas UM! Tenho que comer a caixa inteira, senão só fico pensando nos outros bombons O.O

E a respeito de "mudar" quando está sob efeito na bebida. kkkkk
Acalme-se!
Quase todo mundo é assim! Tenho uma amiga que quando fica bêbada, pega a maquina fotografica e começa a tirar fotos do lado de todo mundo que ela encontra pela frente (e nem conhece).
Me parto de dar risada!

Já eu... nem bebo mais, porque vomito em cima de quem estiver na minha frente =S

Espero que o restinho da semana seja melhor pra voce!
Beijinhos!

Mila disse...

Força!

Anny disse...

oi,voce tem que ser forte, não desanima vc tem uma força incrivel dentro de vc.
beijos

Andie disse...

Você sabe que esse comportamento limítrofe faz parte do nosso transtorno. Sim, mesmo que há meses eu não coloque o dedo na garganta, ainda tenho medo de voltar a colocar. Ontem tive uma compulsão depois de ter saído das lojas americanas com a sacola cheia de besteiras. Fui com os olhos cheios de água a caminho da faculdade. Era à noite, ninguém me veria vomitar, porém, não o fiz.
A tristeza pesou junto com a comida e junto com as duas, o estranho vazio.

Beber? Bom, não o faço mais (ou não como antes) por causa de uma medicação que tomo. Nem te falo como sou quando bebo. Antes bitch, mas sou ridícula. E vomito até =P

Preze-se, ok? Não és o que vê. Porém, não há como vc se ver sem os seus próprios olhos.
Aliás, não são os olhos que têm que mudar, e sim, o olhar.

Continue a buscar a vida e Deus.
Um dia serão mais dias e dias sem vomitar.

Beijos.
=)

Lia. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dreamer disse...

MEU AMOR,

ESTOU IDENTICA.
NAO MUDO NADA, NEM UMA VIRGULA. MENTIRA, A PARTE DE CHORAR VC JA SABE... MAS HJ ME DEU UMA VONTADE ENORMEEE. AGORINHA MESMO. MAS N CONSIGO. TENHO VERGONHA, ACHO QUE TENHO QUE ENFRENTAR, NAO SEI BEM...

MINHA GEMEAA...
FORCA PRA GNT =/
AMOAMOOO =*

Léo da Silva disse...

Muita melhoras, melhoras, melhoras para ti!

De nada, viu. Não desista, querida

Beijos

Barb. disse...

Todo dia é uma luta, nunca perca esperança que amanhã pode dar tudo certo. Ontem passei muito mal, cheguei a ter febre, minha mãe me fez comer... Mas hoje é um novo dia, estou melhor, e nunca é tarde pra recomeçar!
confie em vc mesma ;)

ah! vc conseguiu me convencer a n e excluir o orkut, só vou entrar menos ;)!!

te amo amiga! beijo! se cuida ;)

Attude is Welcome disse...

http://attitudeandfashion.blogspot.com/

britany disse...

Me sinto como você. Mais no meu caso enm preciso beber que saio causando horrorez tarde da noite. E olha que eu tenho apenas 13 anos.

"Fat and alone", pense duas vezes antes de dizer essa frase. Pois EU estou com você e sei muito bem do seu dia-a-dia pois o meu é bem parecido.

Um beijo :*

Anna disse...

falhar faz parte..
entendo completamente o extremismo..
aai, acho q eu tbm parei de saber fingir q naoestou triste.. as vezes eu acho q chateio meus amigos..as vezes naoq queria ficar pensando nos meus problemas 24horas por dia..

droga,sou filha unica,entao o FAT AND ALONE é ridiculamente verdadeiro..

boa sorte.. forças,sempre

hell w. disse...

me vi no seu post.
Sou exatamente assim, 8 ou 80. Por exemplo, quero tomar um sorvete, ao invés de eu tomar uma bola, tomo um litro e depois ainda vou comer doce. Se eu não tomar o sorvete, não tomo nada.

me vi nessa parte aqui também, vou até copiar

A verdade é que sempre que saio, eu preciso beber. Tô sempre bêbada, aí faço um monte de besteira e quase sempre vomito. Dou risadas escandalosas, praticamente um grito de desespero, um grito frenético, maníaco. Falo bobagens, dou risada de tudo, faço os outros rirem... E ajo de forma promíscua. Bêbada, maquiada, de roupa curta e salto alto, eu me comporto de uma forma que eu não me comportaria sã. A raiva do meu corpo, eu o atiro nas pessoas... Aí vem um extasy, um lança... Doida, doida, doida! A bitch das minhas amigas. A bitch das bitches...
Queria apagar essa minha imagem, sei lá.
Passo a noite bêbada, a sensação ruim só vem de manhã quando acordo. Sempre vem. Às vezes nem lembro do que eu fiz... E o buraco dentro de mim aumenta e eu me sinto mais e mais vazia. Mais sozinha.
Fat and alone.
Não quero mais. Me faz mal.

sou assim mesmo, sempre, todo fds a mesma coisa.

beijos :*

audrey h. disse...

Sabe, muitas vezes acabamos bebendo demais, sendo extremistas demais para tentar libertar certos sentimentos que mantemos demasiadamente presos dentro de nós.. O que temos que tentar fazer é manter um equilíbrio, apesar de parecer quase impossível.. Extremos acabam nos machucando demais. Espero que você melhore, de verdade.
Nunca tinha postado aqui antes, apesar de já vir te acompanhando há algum tempo.. Uma amiga minha muito querida adora você! Espero tornar uma companheira de conversas :)
Um abraço!

Dreamer disse...

Uma amiga minha muito querida adora você! Espero tornar uma companheira de conversas :)


SOU EUUU HIIHHI! amooore mio, nem me mandou mensagem maisss =( mas eu tb n mandaei neee! mas foi pq fiz tuuuudo errado. e qnd isso acontece da vontade de esconder de td mundo, ate de mim mesma... fico mal de verdade! mas vc me faz taaaaaa bemmmm! minha diva!
minha floooor
minha barbie mais linda e amada!

serio. te preciso =)

=*

Dreamer disse...

SALVAME DE LA SOLEDAD... ESTOY HECHO A TU VOLUNDAD... SOLO SALVAME!!!