segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Scar Tissue

Os meninos da minha sala viram uma foto do meu braço no meu celular. Eu inventei uma história, disse que o braço não era meu e inventei algo na hora. Alguns acreditaram, outros não. Isso foi na semana passada e parece que eles já esqueceram. Que se danem!
Mas meu melhor amigo viu...
Ele não me disse nada, não disse que havia visto, mas pediu pra ver meu braço. Tentou ver à força, tentou erguer a manga da minha blusa. Eu me recusei a deixar. Eu ria, gritava, implorava pra que ele parasse... Eu não queria precisar esconder isso dele... Eu não queria precisar mentir ou omitir certas coisas dele... Mas eu me envergonho, eu não saberia como explicar.
Como explicar que a menina muitas vezes alegre e de risada escandalosa chora escondida, tem surtos, se auto-castiga?
Quem me conhece sabe, eu não pratico a auto mutilação, isso me dá um certo... Eu não sei explicar, mas não aprovo. Mas quando eu fiz isso, eu preferi me cortar, ver meu sangue nojento escorrendo pelo meu braço do que esmurrar meu roso ou dar cabeçadas na parede. Juro que quis fazer isso também. E muitas vezes quero. Mas geralmente me contento em gritar e arremessar coisas.
Agora, por exemplo, eu estou sentindo muita raiva de mim. Eu tive uma compulsão terrível ontem à noite e tive outra hoje. Comi sozinha no shopping depois da faculdade. Um Mc Bacon com refrigerante e batata, uma mousse de limão, Twix e uma barra de chocolate Laka. Vomitei tudo no banheiro do shopping e vim pra casa. Antes disso, eu havia saído com o pessoal da faculdade e tomado duas taças de sorvete. Vomitei também, claro. Pedi sorvete justamente por causa disso, não tem erro.
Eu não sei, estou cansada, irritada, queria sair andando na rua agora, andar muito, até secar. E se não fosse perigoso, eu iria. Tenho lição do inglês pra terminar, amanhã eu tenho prova às 8h da manhã, mas ainda não consegui parar pra fazer isso.
Fui dispensada das aulas de inglês da faculdade porque fiz uma prova oral e escrita de proficiência e passei com 9,5 nas duas. Pensei que fosse reprovar, nem acredito que passei, mas grande coisa...
Preciso me focar completamente em algo, eu estou me irritando comigo, esse post é o mais idiota que eu já escrevi, eu só deveria escrever quando quisesse contar algo que aconteceu. Isso de falar sobre como eu estou não é uma boa ideia. Eu estava bem durante o dia... Ou quase. Só quis ir embora quando saí com o pessoal da minha sala. É, do nada. Não vou mais sair com eles, sempre que saio assim eu me sinto mal... É muita gente, muita conversa, muita idiotice. Nada disso preenche o vazio.
Prefiro os meus amigos, minha família e só eles.
A propósito, esse fim de semana eu viajei pro sítio e foi perfeito. Hoje também estava sendo legal, até eu estragar tudo, como sempre. Esqueci de contar também que na semana passada eu tive uma arritmia cardíaca. Meu coração acelerou muito, eu senti um incômodo no pesoço e minha pulsação estava descontrolada. Depois desacelerava, quase parava e voltava de novo. Fiquei com muito medo. Vou marcar cardiologista.
Minha mãe falou de novo em marcar psicólogo. Acho que dessa vez eu vou, ela ta me enchendo o saco. Se ela parar de falar caso eu vá, eu até vou. Quem sabe não sirva pra algo, né? Acho que vou só pra ver, sei lá, vai saber... É muito confuso. Tudo é confuso!
Boa semana, beijos. Desculpem por não comentar no blog de vocês, eu ando correndo muito e não fazendo nada, de fato. Relevem essa idiotice, por favor. Toda essa confusão que existe na minha cabeça é lixo, puro lixo.



peace, peace, peace... where are you?


-

6 comentários:

lovely disse...

Oi querida.

Eu vi as fotos do seu braço =/ Foi triste mesmo.
Eu também tive uma crise dessas antes de ontem e ontem - no impulso, me cortei até não sobrar mais espaço no braço (literalmente). Depois fui para a perna.

Agora... só de pensar me dá uma angustia. A gente faz cada coisa nesses momentos de tristeza, dor e impulsividade né?!
Eu quero parar de me cortar, mas tá dificil =/

Nossa, eu me sinto exatamente como você descreveu os seus passeios nos meus comments. Na hora de sair eu fico super feliz e quando chego no lugar, tudo parece TÃO SEM GRAÇA!
Affe, odeio isso! Nessas horas tudo o que eu queria é ser estável.

Isso, vai no cardiologista sim. Muitas vezes é a bulimia que provoca a arritmia cardíaca e isso é perigoso.
Minha mãe também vai me levar no cardiologista qualquer dia desses, porque estou tendo crises de taquicardia a todo momento. É estranho. Daí vou no cardio, pra ver se é problema do coração mesmo ou se é devido a ansiedade.

Fez bem em postar! Assim você consegue desabafar um pouquinho toda essa angustia.

Beijinhoos!! Boa semana pra vc também!

capri disse...

oi, que pessimo o que aconteceu com o celular. mas infelizmente as pessoas metem sempre a cabeça onde não são chamadas. afeh
linda fazes bem em ir ao cardio para saberes o que se passa. eu andei um ano a tratar do coração até descobrirem que afinal o problema era da tiroide... incompetentes! espero que o teu cardiologista seja melhor do que o meu.
ha, e estás à vontade para vir ca desabafar. para isso é que serve o blog. não interessa ter nexo. o principal é escreves o que te vai na cabeça nesse momento.
bju

Exahmia disse...

Eu entendo te perfeitamente, ainda hoje penso muito em fazer essas coisas, mas parei a 8 anos e não vou recomeçar, tenho o meu braço todo cheio de cicatrizes, e as facas mais perigosas isolei-as com fita adesiva bem forte, aconteça o que acontecer não me magoo, nunca mais, não mais.
E isso da arritmia, provavelmente é da asniedade e da angustia em que estás mergulhada, eu costumo ter taquicardia, muitas vezes seguida de ataques de panico ou ansiedade, vai ao médico sem falta, provavelmente, quase de certeza não é nada no coração, é mesmo da ansieade, vais precisar de um calmante em SOS, ou para tomar regularmente pq estas sujeita a muito stress, sê honesta com o médico para que ele te possa ajudar.
Boa sorte.*

Andie disse...

Um pouco do meu passado nas suas palavras.

São nessas horas que a gente sente vergonha de si, dos nossos problemas, da vida dupla que esconde no sorriso o choro histérico. Se acreditam em você ou não, isso é o de menos. Preferia que você mentira, mas não é. Ler que você se castiga foi um soco no estômago. Acho que isso é a consequência de gostar de alguém: sofrer junto.

Você passaria com 10. Você é muito inteligente e dedicada. Se não fosse a bulimia você não teria limites pra alcançar tudo aquilo que almeja.

Procure o cardiologista e o psicólogo. Cuide-se. Seja inteligente nas suas atitudes também.
Deus quer o seu bem, mas ele não pode evitar que façamos o mal, uma vez que nos deu o livre-arbítrio.

Te adoro =')

Lollipop disse...

Eu nao sei o que é pior na auto-mutilação. Se o acto em si, se as marcas que ficam depois.
Toda a gente ja viu o meu braço (é, eu tenho "I need you now somehow" bem marcado) mas ninguem se atreve a comentar, nem mesmo os meus melhores amigos. Mas hoje eu estava a brincar e disse ao meu pai "ah, cortavas os pulsos" e ele respondeu "quem faz isso nao sou eu".
Acho que não há palavras para descrever o quanto aquilo doeu, mas eu tenho que aprender a viver com a porcaria que fiz, e tu tambem :S

Espero que tudo corra bem e que essa coisa no coração nao seja mais que stress.
LOVE

menina disse...

que mania todos tem de meter o nariz onde não deve... porque eles tinhas que ver o seu celulaar? o que eles tem a ver com seu modo de agir ou pensar?
aai são coisas assim que me matam de raiva.

tomara que eles te deixem em paz.
(;

e visitar um psicólogo pode ser bom... não custa tentar.
(;